2º Congresso Auxiliar Veterinário acontece em paralelo ao 15º CONPAVEPA

 

Evento busca promover e fortalecer profissionais auxiliares

Por Clockwork Agência de Comunicação

 


ARTE: Sabrina Andrade/Clockwork Agência de Comunicação 

 

O mercado da Medicina Veterinária cresce e cada vez mais profissionais deste segmento entendem a importância da presença do auxiliar em clínicas e hospitais. Entre os dias 17, 18 e 19 de outubro acontece em São Paulo, o 15º Congresso Paulista de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais - CONPAVEPA. E a programação abre também espaço para o 2º Congresso Auxiliar de Veterinário, que ocorre nas manhãs dos dias 17 e 19 também no Transamérica Expo Center, Zona Sul da Capital paulista. O objetivo é promover informação e fortalecer os profissionais auxiliares com formação, capacitação e atualização.

“O congresso vai ser bastante proveitoso. A área de auxiliar de veterinária está crescendo bastante no Brasil, mas o problema é que normalmente se limita ao curso de auxiliar. E aí esse profissional termina e vai direto para a área de trabalho, para o mercado de trabalho, e eu acho que essa iniciativa do congresso voltado para o auxiliar é legal porque acaba levando os auxiliares a aprofundarem o conhecimento e enriquecerem o próprio currículo. E isso fortalece um pouco mais a categoria que aqui no Brasil está muito no início. Se você for ver lá fora, o peso do auxiliar é muito maior do que aqui. Acho que o caminho é esse, fazer educação continuada e trazer isso para o ambiente um pouco mais acadêmico”, disse o Médico Veterinário Acupunturista, Cesar Prado, que está entre os profissionais palestrantes.

Graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, Prado é também estudante de doutorado pela Faculdade de Medicina e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP). “O tema da minha palestra vai ser “Principais pontos da acupuntura no paciente da internação”. A ideia da palestra não é fazer um mini curso de acupuntura, mas mostrar alguns pontos que o próprio auxiliar ou veterinário pode conhecer para usar, principalmente, para aplicação de medicamento durante uma emergência em caso de internação. Tem alguns pontos fáceis de localizar e que podem ajudar com algumas coisas, como, por exemplo, pontos que ajudam a controlar a nauśea, pontos que estimulam a apetite e outros pontos que podem ser usados para fazer uma aplicação de medicamento de animal que está internado. Basicamente o que vou preparar são alguns pontos fáceis de serem localizados e que possam ser utilizados como complemento no manejo do paciente internado”, explicou Prado.

Outra profissional convidada para compartilhar conhecimento é a veterinária Camila Sabaudo. Graduada em Gestão de Negócios Veterinários e Medicina Veterinária pela universidade Anhembi Morumbi. Pós graduada em Cirurgia de Tecidos Moles pela ANCLIVEPA-SP é também mestranda em Patologia Ambiental e Experimental na Universidade Paulista- UNIP.

Camila que trabalha na clínica médica do Hospital Veterinário Anhanguera trará para o congresso a temática das bandagens e feridas e promete uma abordagem prática da rotina. “Vou falar bem brevemente do processo de cicatrização. Os tipos de feridas que existem e quando usar bandagens e qual o tipo de bandagem é a mais adequada para cada tipo de ferida. Muitas vezes surgem algumas dúvidas. Então, uma lesão por mordida, um trauma, uma luxação, que tipo de bandagem deve ser feita? Então existem vários tipos, como bandagens oclusivas, semi oclusivas, úmidas, secas, qual bandagem é mais indicada para cada ocasião?”, comenta a especialista que considera o congresso uma agenda de extrema importância para o segmento. “A expectativa é que com essa ascendência nos cursos de auxiliares veterinários e o número de interessados na área, que o evento possa proporcionar um grande conhecimento e abordagem fácil e prática e que seja excelente aprendizado para esses alunos ou os que já trabalham ou que estejam iniciando nessa área. E que faz muita diferença no dia a dia do veterinário. Eles são nosso braço direito, então, isso que espero que seja produtivo”, comentou.

Outro tema a ser discutido durante o evento é o “Posicionamento Anatômico”. Quem fará a palestra a respeito é a Médica Veterinária Renata Avancini Fernandes. Formada pela Universidade de Santo Amaro, Renata é também mestre e doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP). É graduada também em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ - USP. E tem experiência em manejo e saúde de animais de laboratório, clínica geral, medicina regenerativa e biotecnologia com concentração em células-tronco em animais de companhia; experiência em docência na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. E é ainda professora de Anatomia dos Animais Domésticos da Faculdade Anclivepa-SP.

“Estou preparando um número grande de informações para que o auxiliar possa ter a total compreensão dos termos corretos relacionados ao corpo animal, bem como, a nomenclatura anatômica utilizando de forma correta, a fim de melhorar a conversa técnica entre os profissionais. Minha expectativa é de que possamos reunir um grande número de pessoas preocupadas com a utilização de aprimoramento de técnicas relacionadas à saúde do animal”, concluiu.

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade de Santo Amaro, Gisele Almeida Lima da Veiga que é especialista em Cirurgia e Anestesiologia pela Universidade Santo Amaro. Mestre e doutora em Reprodução Animal pela FMVZ/USP, Gisele é docente da Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) nas disciplinas de Obstetrícia, Clínica, Cirúrgica, Técnica Cirúrgica, Práticas Hospitalares e Anatomia dos Animais Domésticos. É dela a abordagem sobre cesariana e o paciente neonato. “O congressista terá informações a respeito dos cuidados e manejo da fêmea antes, durante e após a cesariana, além dos cuidados essenciais com os neonatos nascidos de cesariana. As cesarianas eletivas e emergenciais são comuns no dia a dia da clínica veterinária, desta maneira é importante que o auxiliar adquira tais conhecimentos para que, em conjunto com o médico veterinário, possa atuar de maneira adequada para aumentar a viabilidade materna e neonatal”, adiantou.

Segundo Danilo Roberto Custódio Marques, médico veterinário do Hospital Veterinário Público Tatuapé, os temas escolhidos são temas chaves na vida do profissional auxiliar de Medicina Veterinária. E assim como os palestrantes mencionados, Marques enxerga a importância da promoção de informação para esse público. “A atualização é sempre necessária, por isso a intenção do Congresso. E mostrar aos médicos veterinários a importância dos auxiliares veterinários para nossa classe, estimulando a união podemos ter um atendimento mais organizado e bem estruturado. A expectativa é apoiar a classe de auxiliar veterinário que tanto cresce em diversas áreas do Brasil e estimular a busca por qualificação”, completou.

Participam também do 2º Congresso Auxiliar Veterinário, Lucas Freitas, especializado em Cirurgia de Tecidos Moles pela Anclivepa-SP é também ex professor do curso de Auxiliar de Veterinário da Anclivepa-SP. Freitas atualmente é coordenador do Hospital Veterinário Público Tatuapé.

A especialista Camila Moreto, que é formada em Zootecnia pela Universidade São Marcos e tem também curso técnico profissionalizante em Patologia Clínica pelos colégios integrados Oswaldo Cruz e Pais Leme. E atualmente é técnica de laboratório da Universidade São Marcos e pesquisa em Esclerose Múltipla da Universidade São Marcos.

O médico veterinário Francisco de Mello, graduação pela Faculdade de Jaguariúna. Possui certificação pela sociedade latino americana de emergência e cuidados intensivos. É pós-graduado em anestesiologia veterinária pela PAV/BIOETHICUS/FAJ. E tem experiência em anestesia e intensivista.

Confira a programação:

Dia 17
8h às 8h50 - Acessos especiais - venosos centrais - com o professor Lucas Freitas
8h50 às 9h40 - Tema a confirmar
10h10 às 11h00 - O papel do auxiliar veterinário no laboratório clínico - com a professora Camila Moreto
11h00 às 11h50 - Pontos de acupuntura no paciente internado professor César Prado

Dia 19
8h00 às 8h50 - Posicionamento anatômico - com a professora. Renata Avancini Fernandes
8h50 às 9h40 - Abordagem na cesariana e o paciente neonato - com a professora Gisele Veiga
10h10 às 11h - Bandagens e feridas - com a professora Camila Sabaudo
11h00 às 11h50 - Monitoramento do paciente internado com o professor Francisco Antonio de Toledo Mello Neto

Para se inscrever clique aqui!